• Centro Nacional de Educação

Uso de Resolução de Problemas em sala de aula

A Resolução de Problemas é uma abordagem de ensino que vem sendo sugerida desde a publicação dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) em 1998. Muito antes disso, a utilização dela já era estudada no Brasil e em outros países. Hoje, ela é um meio de se desenvolver competências e habilidades elencadas na BNCC e também uma das metodologias ativas para o trabalho no Ensino Superior.

Dada a importância da Resolução de Problemas para o ensino, uma questão é levantada: mas como utilizá-la em sala de aula?

Primeiramente, é necessário entender que o problema vem para introduzir o conceito, logo, vem antes da explicação, e não depois. Isso significa que o aluno construirá o conceito a partir da resolução do problema. Por isso, a escolha dele é crucial. Para fazê-la, é necessário refletir sobre os alunos que com ele se depararão, sobre o conteúdo a ser ensinado, e o objetivo que se tem com a introdução do problema.

Tendo escolhido o problema, resolva-o. Encontrou a solução? Ótimo! Então busque outra estratégia de resolução. Aliás, busque várias. Isso o preparará para discutir as diversas soluções que certamente seu alunos apresentarão, pois eles não pensam todos da mesma forma, e nem da mesma forma que você. Esteja preparado para resoluções novas e criativas.

Reflita sobre os conteúdos que você utilizou em cada uma dessas estratégias. Se muitas delas não incluem o conteúdo que você quer ensinar, então o problema não é adequado.

Ao apresentar o problema a eles, trabalhe em grupos. A Resolução de Problemas requer discussão, argumentação, negociação e defesa de ideias, resolução de conflitos e cooperação. Isso mesmo, competências a serem desenvolvidas pelos alunos.

Uma dica: não chame de "problema", chame de "desafio". É assim que eles devem se sentir: desafiados a encontrar uma solução em colaboração.

Se seus alunos não estão acostumados a essa abordagem de ensino, é possível que, no início, eles estranhem, esperem sua ajuda, não saibam por onde começar e acabem por rejeitar sua proposta. Uma outra dica: insista! Os benefícios que a resolução de problemas traz para o aprendizado valem a pena. Além disso, se o problema for realmente desafiador e tiver sido escolhido pensando em seus alunos, eles não terão essa reação, e terão uma aula prazerosa e produtiva.

Finalmente, é bom lembrar que problemas não precisam ser somente de Matemática. Há situações em diversas áreas que são bons desafios e colaboram no desenvolvimento dessas mesmas competências.

Aguardamos seu comentários. Conte uma experiência com a utilização de desafios, deixe um problema para discutirmos, faça seus questionamentos. Vamos debater a utilização dessa preciosa ferramenta.

118 visualizações8 comentários

Posts recentes

Ver tudo