• Centro Nacional de Educação

Metodologias Ativas

Na semana passada, discutimos a importância de se utilizar metodologias ativas com nossos alunos. Mas o que são metodologias ativas? Quais são os princípios delas? Nessa postagem, apresentamos algumas ideias sobre isso.

O intuito das metodologias ativas é tirar o aluno da situação de passividade, e colocá-lo no centro do aprendizado, como o ator nesse processo. Por isso são "ativas", o aluno age, discute, se coloca em atividade o tempo todo. Sendo ele o ator, o que resta ao professor? Ilude-se quem acredita que ele não faz nada. O papel dele é essencial para que o aluno seja ativo. É o professor quem elabora toda a atividade que o corre em sala de aula. Além disso, ele precisa mediar a discussão, instigando os alunos a falarem, questionarem e se ajudarem mutuamente. Logo, enquanto o aluno é ator, o professor é o diretor que elabora a situação de aprendizagem e o expectador que observa o andamento e o resultado.

Como colocar em prática uma metodologia ativa? Existem alguns meios. Um deles é o que se chama de Aprendizagem Baseada em Problemas. A ideia dessa metodologia é a de que o professor entregue ao aluno problemas que, ao serem resolvidos, resultem no aprendizado do conceito subjacente a eles. Isso pode ser feito de várias formas, até mesmo que o aluno busque por conceitos e teorias que ele não conhece para conseguir resolver os problemas. Veja que o professor deve escolher cuidadosamente os problemas e ter alguns outros na manga caso um grupo (sim, os alunos trabalham em grupos) vá muito rápido ou não consiga resolver algum. Além disso, a avaliação do professor deve ser constante, para que ele possa planejar o próximo passo. Em postagem anterior desse Blog (https://www.cenaed.com.br/post/rpm-saladeaula), demos algumas sugestões de como trabalhar com a Resolução de Problemas.


Há também a Aprendizagem Baseada em Projetos. É importante que a ideia para o projeto parta dos próprios alunos. Isso permite um engajamento e interesse maior por parte deles. Nessa metodologia, é interessante que os professores de diversas disciplinas trabalhem em conjunto, pois um projeto nunca se restringe a uma única área do conhecimento, o que torna o trabalho bem mais rico. Os alunos buscam meios de completar seu projeto, e isso proporciona grande aprendizado. O acompanhamento pelo professor é também muito importante, não somente para o desenvolvimento do projeto, mas principalmente para que ele possa avaliar o aprendizado de seus alunos durante esse processo.

Outra possibilidade é o Estudo de Caso. Inspirado na Aprendizagem Baseada em Problemas, ele envolve uma situação real, que deve ser resolvida pelos alunos. Isso colabora para que eles aprendam a resolver seus próprios problemas e conflitos durante a vida.

A Aprendizagem entre Times é uma maneira de criar equipes em sala de aula e permitir que os alunos formem grupos colaborativos. De fato, essa metodologia pode ser utilizada juntamente com as outras, isto é, devemos trabalhar em equipes para resolver problemas, fazer projetos, compreender melhor casos reais. O entendimento de que deve haver colaboração entre os alunos é essencial para que eles possam ter um ambiente aberto a discussões, reflexões e críticas, no qual eles se sintam seguros para expor suas ideias, questionamentos e dúvidas.

A metodologia da Sala de Aula Invertida também pode ser utilizada com as outras. Nela, invertem-se os princípios do ensino tradicional. É como se o aluno estudasse em casa e fizesse a lição de casa na sala de aula. A ideia dessa metodologia ativa é a de que o aluno estude o conteúdo da aula antes de chegar na escola. O professor apresenta material que deve ser estudado em casa, como vídeos, textos, áudios, aplicativos, jogos, etc., muitas vezes com o uso de tecnologia, favorecendo-se, assim, do ensino híbrido (quando há momentos virtuais e presenciais no ensino). Em sala de aula, são trabalhados problemas e aplicações daquele conteúdo, para que os alunos possam compreender como utilizá-lo em diferentes situações. Na Sala de Aula Invertida, a discussão sobre o aprendizado e a solução de dúvidas acontecem junto com alunos e professor, todos refletindo e aprendendo juntos. Enquanto o aluno fala e expõe seu aprendizado, o professor avalia o que ele compreendeu e pode elaborar novas situações e materiais para as próximas aulas.

Ressalta-se que, ao se usar uma metodologia ativa, a avaliação não é realizada em um momento, em que o professor apresenta exercícios que são resolvidos e a partir disso se atribui um conceito ou nota ao aluno. A avaliação é formativa, isto é, acontece durante o aprendizado, enquanto o aluno está em atividade, expondo suas dúvidas, refletindo sobre seu entendimento, discutindo com os pares. O professor precisa estar o tempo todo atento ao que ocorre em sala de aula, com seus alunos, seus questionamentos e participações (ou ausência delas). Sim, um trabalho árduo, mas o resultado é gratificante.

Deixe seu recado em nossos comentários sobre suas experiências com alguma dessas ideias.

129 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo