• Centro Nacional de Educação

Festa Junina Virtual

Hoje, dia 24 de junho, comemora-se o Dia de São João, e o país todo se enche de festa e alegria com as festas juninas, uma importante festa do folclore brasileiro. Este ano, estamos com um mês de junho como nunca vimos antes, e precisamos ficar em casa. O que podemos fazer para trazer o espírito festivo para nossas atividades diárias?

Nos cursos do CENAED, sempre discutimos que é importante dar voz aos alunos, que eles tenham espaço para dizerem o que pensam, expressarem suas opiniões e vivências. Sendo assim, nesse dia de São João, damos voz aos nossos alunos dos cursos de pós-graduação! São eles quem apresentam as próprias experiências com festas juninas virtuais para servir de inspiração e guia a outros professores nessa época em que são bem-vindos momentos de alegria e festa!

Sandra, aluna do curso de Educação Especial e Inclusiva, vem preparando seus alunos para um momento de festa junina desde o início do mês. Tem se vestido com roupas de festa junina para as aulas, enfeitou seu local de trabalho para os alunos verem e pretende até mesmo customizar uma máscara para esse momento. Conversou com eles sobre o assunto, fez uso de vídeos para explicar como fazer bandeirinhas e as brincadeiras de pescaria e argola. Em aulas, eles tratam do gênero literário "Relato de memória", o que ela aproveita para trazer as memórias dos alunos (e dela própria) sobre festas juninas passadas. Também não poderiam faltar conversas sobre o que eles conhecem dessa tradição, das comidas, músicas e santos.

A Marilda, também aluna do curso de Educação Especial e Inclusiva, trabalha com jovens autistas. Ela ama festa junina, e é uma tradição na família dela um encontro para essa festa. Até a filha já se vestiu de caipirinha este mês para as comemorações. Para ela, é importante lembrar da cultura, da musicalidade e do estilo de cada região do país para essa festa. Assim como Sandra, ela e uma colega de trabalho têm conversado com os jovens desde o começo do mês sobre esta festividade. Já enviaram um vídeo com músicas e imagens festivas a eles, que dançaram, brincaram e se divertiram junto com os pais. Inspiradas em um vídeo que viram no YouTube, farão uma "festa junina na sacola". Enviarão doces de várias regiões do país e uma receita típica na sacola para cada jovem. Aproveitarão também para desenvolver algumas habilidades brincando de bingo. Bingo de números, de letras, de cores e de forma geométricas.


Para fazer uma festa com brincadeiras e fantasias de festa junina, a Flávia, aluna do curso de Contação de Histórias e Jogos como Ferramentas para Alfabetização enviou um comunicado aos pais uns dias antes. Assim, eles poderiam organizar alguns materiais para fazer as brincadeiras de Argola na garrafa, Bola no copinho, Correio elegante. No dia combinado, estavam ela, os alunos e os pais todos vestidos de caipira! Dançaram músicas típicas, fizeram cada um sua quadrilha em casa, acertaram os copinhos com a bola, as garrafas com as argolas, a boca do palhaço virou um balde, tudo muito descontraído e com muita alegria!


Já a Tatiana, que cursa Psicopedagogia, fez uma surpresa para os alunos e os pais. Ela e seus alunos estavam vestidos de pijama. Ela colocou um painel de festa junina em seu local de trabalho, de forma que os alunos vissem. Aproveitou uma aula dupla para a festividade. Chamou os alunos e os pais, fez comentários sobre a atividade da semana e depois convidou a todos para participar de um arraial virtual! Colocou música de quadrilha para que todos dançassem. Até mesmo os pais se empolgaram, colocaram seus chapéus de festa junina ou de cowboy para aproveitar o momento, dançaram com os filhos, riram, brincaram, depois colocaram suas próprias músicas e todos aproveitaram muito. Foi um momento muito descontraído, que trouxe um sentimento de realização!


Gisele, aluna do curso de Psicopedagogia, fez uma pescaria com desafios. Os alunos e seus pais deveriam fazer carrinhos de mão, andar com os cadarços dos tênis amarrados um ao outro, andar de costas, girar na vassoura. Uma farra só, com muita alegria e disposição.


A pescaria da Monic, também aluna do curso de Psicopedagogia, foi intitulada "A pescaria das emoções". Uma vez por semana, Monic tem um encontro virtual com seus alunos, com o tema alfabetização emocional, no qual faz dinâmicas sobre sentimentos e emoções. Daí surgiu "A pescaria das emoções", com palavras relacionadas a emoções escritas nos peixes. Cada aluno escolhia um peixe e o pescava com suas varas imaginárias. Todo fizeram gestos e movimentos como se realmente pescassem, o que evidencia o compromissos com a atividade! Comentavam, por exemplo, o que os deixa "calmos", ou "tristes", cada um de acordo com a palavra pescada. Um aluno pescou a "saudade", e simulou bastante dificuldade ao pescar esse peixe. Monic aproveitou para comentar que essa dificuldade é devida ao peso que a saudade tem em todos hoje!


Geoconda, da Psicopedagogia, também fez uma pescaria com palavras relacionadas à emoção, incluindo também movimentos, como dançar, pular, etc. Vestida de caipira e com a sala enfeitada, ela fez a aula anterior à pescaria com algumas instruções aos alunos. Eles deveriam pular se ela dissesse "olha a cobra", colocar a mão na cabeça se ela dissesse "olha a chuva", e rodar se ela dissesse "a ponte quebrou". Assim, no meio da aula, enquanto explicava um conteúdo, ela parava e dizia alguma dessas frases, causando grande alvoroço e diversão entre os alunos.


Obrigada a todas por compartilhar as experiências tão emocionantes e enriquecedoras! Esperamos que, com elas, outros professores possam se inspirar e terminar o mês com um pouquinho dessa festa que representa alegria e fartura!

Deixem em nossos comentários suas experiências com festas juninas presenciais e virtuais.

1,323 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo