• Centro Nacional de Educação

Dia Nacional da Matemática

Amanhã, dia 6 de maio, comemoramos o Dia Nacional da Matemática. Esse dia foi escolhido em homenagem ao matemático Júlio César de Melo e Souza, nascido em 6 de maio de 1895, que é mais conhecido pelo pseudônimo de Malba Tahan e pelo livro "O homem que calculava".

Homenageando este dia, o tema desta postagem é como ensinar Matemática de acordo com a BNCC e em tempos de quarentena.


Inicialmente, lembremos que a Matemática deve ser trabalhada com as crianças desde a Educação Infantil. Um dos campos de experiência da BNCC para a Educação Infantil é "Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações". Nele, sugere-se trabalhar ideias relativas ao espaço, forma e dimensões; a tempo, contagem e quantificação, medidas e comparações entre elas, reconhecimento de formas geométricas e de numerais. Não se pode esquecer, também, de proporcionar às crianças experiências, para que elas possam observar, analisar, investigar, explorar e levantar hipóteses.

Como comentamos em outra postagem desse Blog (https://www.cenaed.com.br/post/a-nossa-live-de-cada-dia), uma Live com alunos da Educação Infantil precisa de vários cuidados. Podemos trazer para esses momentos atividades de identificação de figuras geométricas espaciais e planas em objetos que eles tenham em casa, ajudá-los a diferenciá-las e conhecer os nomes delas. É bom que eles saibam desde cedo que um dado é um cubo, e não um quadrado. É possível também utilizar aplicativos de celular para medir distâncias e tempo, construir figuras, dentre outros. Os aplicativos podem ser utilizados tanto durante a Live ou antes e depois. O professor pode mostrar os aplicativos, sugerir que os pais baixem e deixem as crianças aproveitarem.

Nos anos inicias do Ensino Fundamental, a Matemática passa a ter Unidades Temáticas. São elas: Números, Álgebra, Geometria, Grandezas e Medidas e Probabilidade e Estatística.

Sim, "Álgebra" nos anos iniciais. Ela é muito pertinente nesse nível de escolaridade. Em geral, a Álgebra é vista somente como o uso de "letras" para representarem quantidades. A Álgebra não é somente isso. Ela também envolve um pensamento algébrico que está presente em desafios que são trabalhados desde muito cedo. Por exemplo, no desafio "Trocando somente de pulôver e de cachecol, Ana pode ter 15 trajes diferentes. Ela tem três pulôveres; quantos cachecóis ela tem?", busca-se uma quantidade que, multiplicada à quantidade de pulôveres de Ana, resulte na quantidade de trajes diferentes que ela pode ter. Nesse tipo de problema, está presente o pensamento algébrico, e tratar dele logo de início colabora e muito com o trabalho posterior que envolve as letras e as representações algébricas. Esse desafio, e outros, pode ser apresentado aos alunos anteriormente à Live. Eles podem formar grupos e conversar via WhatsApp para discutirem e resolverem. Durante a Live, os grupos compartilham suas resoluções e explicam o raciocínio feito.

A mesma abordagem de trabalho com desafios pode ser feita com a Probabilidade e Estatística, unidade temática essencial para a compreensão do mundo e de assuntos tão importantes que são representados por gráficos e tabelas.

A Geometria deve ser iniciada por figuras espaciais, já que o aluno vive em um mundo tridimensional e isso é bem natural a ele. As formas planas aparecem depois, como as faces de uma figura espacial. O importante é que, seja presencialmente ou à distância, não cabe mais o uso de régua e compasso para o estudo da Geometria. Existem softwares de geometria dinâmica que permitem a construção de uma figura geométrica com o uso de propriedades e que possibilitam a movimentação dessa figura (daí o dinamismo) para a exploração. O GeoGebra é um deles. Construa figuras e peça para os alunos explorarem e descobrirem as propriedades geométricas delas. A exploração anterior à Live dará à discussão uma riqueza ímpar.


Em resumo, professor, não se restrinja ao estudo dos números. Há muito a se trabalhar com conteúdos matemáticos. Há muitos jogos, brincadeiras, aplicativos e atividades que podem beneficiar os alunos desde a tenra idade, proporcionando grande desenvolvimento matemático a eles. Assim, eles crescerão sabendo que a Matemática tem, sim, utilidade e um repertório fantástico de conceitos e propriedades que permitem que os alunos se desenvolvam como adultos críticos e capazes de resolver problemas como aqueles do Homem que Calculava habilidosamente!

Deixe seu recado em nossos comentários. Conte-nos suas experiências ao ensinar Matemática, ou suas dúvidas nesse processo.

96 visualizações4 comentários

Posts recentes

Ver tudo

 (11) 3642 1060             (11) 9 7658 3939              cenaed.sp@gmail.com

© 2017 por Centro Nacional de Educação, CNPJ: 25.006.762/0001-26 . Logotipo criado e desenvolvido por Mateus Freire. Todos os direitos reservados.