• Centro Nacional de Educação

Competências Socioemocionais: explorando a Sala de Aula Invertida

Em publicação anterior de nosso Blog falamos sobre o desenvolvimento de Competências Socioemocionais. Vimos que elas podem ser desenvolvidas a partir do uso de Metodologias Ativas. Assim, sugerimos algumas atividades e aplicativos para esse desenvolvimento a partir da Resolução de Problemas. Hoje, nossa sugestão é o uso da metodologia da Sala de Aula Invertida.

Nessa metodologia, inverte-se a ideia tradicional de aprender o conteúdo em sala de aula e fazer a lição em casa. É como se ele aprendesse em casa e fizesse a lição em sala de aula!

Para isso, o professor indica materiais de leitura, vídeos, podcasts, aplicativos, que tenham como tema o que será discutido em conjunto. Os alunos devem explorar esse material indicado e outros, se quiserem.

Isso é importante pois eles podem aprender no próprio ritmo, e não em um ritmo imposto pelo horário da aula. Esse movimento desenvolve autonomia, uma competência socioemocional importante para o indivíduo, e também a curiosidade, o gosto pelo saber, pelo conteúdo a ser discutido em grupo e a proatividade, ao buscar mais do que o que foi enviado.

A partir do que estudou, o aluno, então, participa da aula. O professor, tem o papel de mediador, criando grupos para debates, ou discussões com a turma toda, guiando-os para a compreensão do assunto. Nesse momento, o aluno precisa aprender a escutar o outro, esperar sua vez, questionar, resolver conflitos, e também é preciso participar ativamente da discussão, ter tolerância com o outro que não tem a mesma opinião, etc. Dessa forma, ele desenvolve a empatia, aprende a trabalhar em equipe, a ter uma comunicação mais assertiva, o que pode também desenvolver habilidades de liderança.

Mas, como aplicar de fato a Sala de Aula Invertida?

Comece com a seleção de conteúdos na Internet. Nessa Metodologia Ativa, não é compulsório que o conteúdo seja enviado via Internet, mas nos tempos de hoje, nada mais adequado que isso! Você pode iniciar pelos textos. Faça uma busca sobre o assunto que você deseja ensinar. Selecione alguns textos. Passe para vídeos, selecione alguns, e depois para podcasts. Com alguns conteúdos selecionados em cada recurso digital, analise a sua seleção, e veja quais são os mais interessantes. Não é uma questão de enviar muito material, mas sim de selecionar diferentes recursos, assim você pode observar quais são mais interessantes para cada aluno. Cuidado com o excesso de material, pois ele será estudado, analisado, e também queremos que o aluno seja proativo e busque mais! Lembre-se de que, se você demora meia hora para ler, assistir e ouvir todo o material escolhido, o aluno demorará pelo menos uma hora, pois ele está em situação de estudo, então ele passará pelo conteúdo mais de uma vez, se for preciso, fará anotações, buscará mais informações, o que despenderá mais tempo.

Na aula, procure questioná-los, e verificar o que eles aprenderam ou não. Se quiser, faça um formulário do Google com poucas questões, e envie a eles. Assim, você saberá de antemão o que eles já compreenderam e o que ainda é preciso discutir. Lembre-se de que o momento em que estão todos juntos não deve ser utilizado para nova explicação do conteúdo, mas sim para aprofundamento e discussão.

Depois que você der o "pontapé inicial" no debate, deixe com eles. Só interfira quando eles pararem de falar ou quando a discussão ficar muito acirrada, ou talvez em um empasse. Boas interferências são aquelas em que o professor faz perguntas para manter o debate, ou chamar algum aluno para a discussão. Por exemplo, pergunte para aqueles mais quietos o que eles acham da opinião de um dos alunos. Se algum aluno tiver uma ideia errônea sobre algum conceito, faça perguntas para ele e para o resto da sala, de forma a fazê-lo refletir sobre o que disse. Assim, ele poderá desfazer o mal entendido por si só ou juntamente com os outros alunos.

Não é fácil ajudar os alunos a desenvolver competências socioemocionais. Por outro lado, é gratificante vê-los evoluindo e tomando as rédeas do próprio aprendizado. Deixe seu relato sobre isso em nossos comentários.

Posts recentes

Ver tudo