• Centro Nacional de Educação

Atividades para o desenvolvimento de Competências Socioemocionais

Na postagem anterior do nosso Blog, discutirmos a necessidade de se desenvolver Competências Socioemocionais, e que isso pode ser feito por meio de Metodologias Ativas. Hoje, trazemos sugestões de como fazê-lo, iniciando pela Aprendizagem Baseada em Problemas.

A importância da metodologia de resolução de problemas para a aprendizagem dos alunos também já foi comentada nesse Blog, bem como maneiras de trabalhá-la em aula. Na postagem de hoje, lembramos que há diversos elementos que podem ser desenvolvidos quando se utiliza esta metodologia, tais como organização, planejamento, criatividade, que estão entre as Competências Socioemocionais. Além disso, a BNCC sugere o uso de problemas para a introdução de conteúdos e desenvolvimento de habilidades como tomada de decisão e resolução de conflitos.

Um meio inovador de se introduzir a Aprendizagem Baseada em Problemas com seus alunos é o uso de aplicativos para celular. Há diversos aplicativos que apresentam ao usuário a resolução de problemas em forma de jogos e brincadeiras. Essa introdução permite que o aluno comece a ter contato com a ideia de o que fazer para resolver problemas, isto é, que é preciso reflexão, planejamento e organização. Um desses aplicativos é o Boo!.



É um aplicativo gratuito, disponível nos sistemas operacionais Android e IOS.

Ele consiste em tornar a abóbora que aparece entre as árvores na abóbora colorida à direita mergulhando-a nos caldeirões de tinta e com o uso do chapéu, da máscara ou dos tapa-olhos.



A princípio, ele parece um jogo fácil e sem muito interesse. Mas, a cada abóbora, a dificuldade aumenta, e o desafio se torna irresistível.

Mas, por que este seria um jogo propício para o trabalho com a resolução de problemas? Vamos analisá-lo.

Inicialmente, a simplicidade das regras, do jogo e até mesmo da atividade em si convidam as crianças a jogarem. Além disso, ele é contagiante, nos deixa com vontade de solucionar o desafio e passar ao próximo. Essa sensação também é bem-vinda na resolução de problemas, e queremos criá-la nos alunos.



A situação de pintar uma abóbora da mesma forma que a outra se apresenta como um problema a ser enfrentado e resolvido. Para isso, inicialmente, o aluno pode fazer algumas tentativas e erros e conseguir resolver. Porém, essa estratégia precisará ser modificada a medida que a dificuldade de pintar as abóboras aumentar. Será preciso refletir sobre as cores e acessórios que devem ser usados primeiro, como impedir que as partes já prontas sejam modificadas ao se banhar a abóbora no caldeirão de tinta, em resumo, será preciso planejar ações iniciais e futuras para se obter o resultado desejado. Toda essa reflexão e planejamento é necessário para se resolver um problema.

O que pode ser desenvolvido ao utilizarmos esse aplicativo ou outro que traga situações divertidas e interessantes como essa?

Autonomia. Ao se apresentar um problema aos alunos, eles não vão perguntar o que devem fazer. Já aprenderam que essa nova "brincadeira" tem regras (o enunciado do problema, por exemplo), e que cabe a eles solucionar o desafio segundo tais regras.

Análise da situação. É preciso parar, analisar os dados que se tem à mão, o que não se tem e o que se procura para chegar ao resultado final.

Organização. Se os pensamentos e procedimentos forem organizados, a resolução do problema será alcançada mais facilmente, além de diminuir a probabilidade de erros pelo caminho.

Reflexão: Refletir sobre o que foi feito, sobre o resultado das ações e os acertos possibilita que o aluno volte ao problema para saber se a resposta obtida é válida no contexto apresentado.

Criatividade. Tendo o aluno refletido sobre as ações, erros e acertos, ele poderá buscar novos meios de se resolver o mesmo problema.

Observe que a utilização desse aplicativo pode colaborar em grande medida com a utilização de uma metodologia ativa na sua aula. Mais que isso, ele motiva o aluno a se interessar pela metodologia e também ajuda o professor a utilizá-la, pois a organização necessária foi iniciada pela tecnologia.



Lembre-se sempre de que a tecnologia está a nossa disposição e a nosso favor. É o professor quem determina a atividade com a qual ela será utilizada e como se dará tal utilização. Use esse poder que você tem nas mãos!

Deixe em nossos comentários seu recado sobre o uso da Aprendizagem Baseada em Problemas.

1,791 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

 (11) 3642 1060             (11) 9 7658 3939              cenaed.sp@gmail.com

© 2017 por Centro Nacional de Educação, CNPJ: 25.006.762/0001-26 . Logotipo criado e desenvolvido por Mateus Freire. Todos os direitos reservados.